Símbolo C do Cetreina
Cetreina

O Cetreina

Criado em março de 1994, o Departamento de Estágios e Bolsas/CETREINA - é responsável pelo planejamento, divulgação e coordenação, execução, acompanhamento, avaliação das atividades discentes relativas aos Estágios e Bolsas, vinculados à Sub-reitoria de Graduação, assim como às oportunidades relativas às ofertas de campos de estágios, obrigatórios e não obrigatórios para alunos da Universidade no mercado de trabalho.

O Programa de Estágios e Bolsas, coordenado pela Sub-Reitoria de Graduação (SR-1), através do Cetreina, visa auxiliar o aluno na inserção no mundo/mercado de trabalho. Com este objetivo pretende-se complementar sua formação acadêmico-profissional, despertar-lhe vocações para a pesquisa, estimular a vivência social, minimizar a evasão universitária, desenvolvendo-lhe conhecimentos teóricos, através do espírito crítico do aluno.

A UERJ oferece, anualmente, cerca de 100 mil bolsas de estágio, divididas entre estágios internos, com atividades desenvolvidas na própria Universidade e, externos, através das várias empresas conveniadas.

Missão

Colaborar na inserção do aluno junto ao mundo/mercado de trabalho, visando complementar a formação acadêmico-profissional, despertar vocações para pesquisa, estimular a vivência social, visando minimizar a evasão universitária e propiciando a prática dos conhecimentos teóricos, desde o início da vida profissional.

Direção

PROFESSORA RENATA ROCHA JORGE

Bolsas (EIC/ID/MON)

As oportunidades dessas modalidades de estágios destinam-se, exclusivamente, aos alunos da UERJ.

Atualmente, a UERJ oferece a seus estudantes de graduação, através do Programa de Bolsa Auxílio, várias modalidades de bolsas. São elas: Estágio Interno Complementar, Iniciação à Docência, Monitoria, Iniciação Científica e Extensão.

A Sub-Reitoria de Graduação (SR-1), através do CETREINA, acompanha e avalia as bolsas de Estágio Interno Complementar (EIC), Monitoria (MON) e Iniciação à Docência (ID). O DCARH, vinculado à Sub-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (SR-2), é responsável pela Iniciação Científica (IC) e o DEPEXT, subordinado à Sub-Reitoria de Extensão (SR-3) pelas bolsas de Extensão. No entanto, o CETREINA tem responsabilidade administrativa sobre todas as bolsas, no que se refere ao controle dos prazos para contratar os alunos.

As modalidades de Estágio Interno oferecidas pela UERJ somente podem ser acumuladas com a bolsa permanência (cotas), que ficam a cargo do PROINICIAR. Dessa forma, via de regra, não é possível um único aluno ter mais de uma bolsa de Estágio Interno, mesmo que de modalidades diferentes, nem uma bolsa de Estágio Interno e ao mesmo tempo outra de Estágio Externo.

O CETREINA é responsável pela emissão de certificados das bolsas de EIC, MON e ID. Os certificados das bolsas de IC e Extensão, bem como da UERJ Sem Muros/Semana de Graduação devem ser solicitados, respectivamenten no DCARH, no DEPEXT e no PROINICIAR.

Aqueles que desejarem obter o certificado ou declaração deverão solicitá-lo através deste formulário. O documento poderá ser retirado após 10 (dez) dias úteis, contados a partir da data de solicitação. No momento da retirada, o estudante deverá verificar as informações e comunicar ao servidor caso detecte algum equívoco.

Divulgação de Vagas dos Projetos/UERJ

Os Projetos de EIC, ID e MON com vagas concedidas e disponibilizadas, a cada ano, têm suas divulgações na própria Unidade, através dos coordenadores/supervisores de projetos e de cartazes disponibilizados nos quadros de avisos ou de outros meios, à escolha de cada Direção.

Estágios

O que é?

Os estágios podem ser classificados em: externos e internos. Essa classificação está relacionada à fonte responsável pelo pagamento da bolsa auxílio do estagiário. Dessa forma, quando a UERJ arca com as despesas do pagamento dessa bolsa, diz-se que o estágio é interno. Já se a remuneração das atividades do estagiário é financiada por outra instituição, diz-se que o estágio é externo.

Os estágios externos podem ser realizados junto a pessoas jurídicas, de direito público ou privado, ou a profissionais liberais conveniados à UERJ. Seu objetivo é “(...) complementar o ensino através de experiência prática, na linha de formação do aluno, visando ampliar a cidadania acadêmica.” (AE-008/REITORIA/11, § 2º).

Os estágios externos dividem-se em: não-obrigatórios (ou extracurriculares) e obrigatórios, também chamados de curriculares ou de supervisionados. De acordo com o art. 1º, § 2º, da Lei n° 11.788/2008, o estágio não-obrigatório é “(...) desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória.”

Como tornar-se um conveniado?

As ofertas de estágio divulgadas pelo CETREINA são de instituições concedentes ou de agentes de integração (CIEE, Capacitare, MUDES, Super Estágios etc.) conveniados a UERJ. Para tornar-se um conveniado e divulgar oportunidades de estágio, é preciso:

  1. Baixar três vias da Minuta de Convênio adequada. Todos os modelos de Minuta de Convênio estão disponíveis no link (Estágios e Bolsas > Documentos e Formulários > Formulários de Estágio Externo).
  2. Digitar as informações referentes à concedente ou ao agente de integração de acordo com os dados presentes no Cartão do CNPJ (Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral) emitido pela Receita Federal através deste endereço.
  3. Recolher as assinaturas do representante – cujo nome completo e cargo constam na primeira página do Convênio – e de uma testemunha da concedente/do agente de integração. Ambos precisam ser identificados pelo nome completo e por número de documento (RG, CPF etc.).
  4. Entregar as três vias da Minuta ao CETREINA através dos Correios, de um mensageiro ou do(a) próprio(a) aluno(a), caso ele(a) já tenha sido selecionado(a). Nesse caso, é indispensável que a data de início do Convênio seja anterior ou igual à data de início do estágio do(a) estudante.

A partir do recebimento do documento, o prazo mínimo para a devolução da via correspondente à concedente/ao agente de integração é de 5 (cinco) dias úteis.

Como divulgar vagas de estágio?

A instituição conveniada, seja uma concedente ou um agente de integração, deverá preencher o Formulário para Divulgação de Estágios Externos e enviá-lo em anexo para divulguecetreina@gmail.com. Após analisar as vagas oferecidas, a equipe do CETREINA fará a divulgação.

Oportunidade de vaga de estágio

O CETREINA não possui banco de dados de estudantes interessados em fazer estágio. As oportunidades de vagas que divulga destinam-se aos(às) alunos(as) da UERJ. Elas ficam publicadas no mural localizado ao lado da entrada do Departamento (no 1° andar, bloco F). Além disso, elas também são divulgadas no Aluno Online (acesse com sua matrícula e senha, clique em "Estágios Externos", selecione uma das opções e então clique em "Confirmar".

Procedimentos

  1. Entregar o Termo de Compromisso/Aditivo à equipe do CETREINA em três vias originais (ou em quatro vias, caso haja atuação de um agente de integração). Preferencialmente, elas devem estar digitadas e assinadas pelo(a) aluno(a), pela concedente e pelo agente de integração, se houver.
  2.  

    Depois de receber e protocolar o TCE/Aditivo, o pessoal do Departamento analisa o documento. Somente após essa análise, o Termo de Compromisso/Aditivo é encaminhado à Direção para ser assinado. Caso todas as Condições mínimas (ver mais abaixo) estejam satisfeitas, o Termo de Compromisso/Aditivo estará pronto para ser retirado 5 (cinco) dias úteis após ter sido entregue. No entanto, se forem detectadas pendências, o prazo para a devolução da via do(a) aluno(a), da concedente e do agente de integração, se houver, poderá ser estendido.

  3. Comparecer ao CETREINA e apresentar a um de seus servidores o protocolo de entrega a fim de que seja possível retirar o TCE/Aditivo.
  4. Ao receber o Termo de Compromisso/Aditivo, o(a) estudante deverá verificar se todas vias foram assinadas: ele(a) deverá manter uma das vias em seu poder e entregar as outras à concedente e ao agente de integração, caso haja. A última via permanecerá arquivada no Departamento durante cinco anos.

Condições mínimas

  • • Para receber um(a) estudante como estagiário(a), a instituição concedente ou o agente de integração deverá ser conveniado com a UERJ.
  • • O(A) aluno(a) não poderá ser bolsista de nenhuma das cinco modalidades de estágio interno, nem já possuir outro estágio externo.
  • Caso o(a) aluno(a) deseje se desvincular do estágio atual para ingressar em um novo estágio externo, ele(a) deverá solicitar seu desligamento da bolsa de estágio interno ou entregar seu Termo de Desligamento do estágio externo atual, emitido pela concedente ou pelo agente de integração, junto com seu novo Termo de Compromisso de Estágio (TCE), à equipe do CETREINA.

  • • O Termo de Compromisso de Estágio (TCE), obrigatoriamente, deverá apresentar os seguintes itens:
    • > Menção à Lei n° 11.788, de 25 de setembro de 2008, que dispõe sobre o estágio de estudantes.
    • > A Razão Social e o número do CNPJ da instituição concedente.
    • > O endereço do local onde o(a) aluno(a) desenvolverá as atividades do estágio.
    • > Período ao longo do qual o discente fará o estágio que deverá ter duração mínima de três e máxima de seis meses. Após seu término, o estágio poderá ser renovado até que o estudante complete 24 meses de estágio.
    • > Carga horária compatível com as atividades acadêmicas do(a) aluno(a), não podendo ser superior a 6 horas diárias ou a 30 horas semanais.
    • > Valor da bolsa auxílio que será concedida ao(à) estagiário(a).
    • > Menção ao pagamento do auxílio transporte.
    • > Nome da seguradora e número da apólice de seguro contra acidentes pessoais contratada pela instituição concedente ou pelo agente de integração em favor do estudante.
    • > Plano de Atividades descrevendo brevemente as tarefas, específicas de cada curso, que o discente realizará junto à instituição concedente.
  •  
  • • O Coeficiente de Rendimento (C.R.) do(a) aluno(a), preferencialmente, deverá ser superior a 5,0. Contudo, caso o C.R. do último período cursado pelo discente seja menor do que 5,0, ele deverá entregar, junto com seu Termo de Compromisso de Estágio (TCE), uma Carta de Justificativa de C.R, explicando por quais razões (pessoais, acadêmicas etc.) não alcançou a média a fim de que o ingresso ou a continuidade no estágio possa ser avaliado.

Relatório e Avaliação

Segundo a Lei n° 11.788/2008, art. 7°, IV e art. 9°, VII, é obrigatória a apresentação de relatório de atividades à instituição de ensino. Comumente esse relatório é confundido com a Avaliação, no entanto são instrumentos distintos.

O Relatório de Atividades tem como objetivo verificar se o Plano de Atividades, que integra o Termo de Compromisso de Estágio (TCE), foi efetivamente cumprido. Ele deve ser enviado pela unidade concedente, ou ser entregue pelo(a) estudante, a cada seis meses e precisa estar assinado pelo(a) estagiário(a) e por seu(a) supervisor(a).

Já a Avaliação pretende apreciar os estágios de maneira geral (Lei n° 11.788/2008, art. 7°, VI). Para tal, foram elaborados o Formulário de Avaliação do Estágio, a ser preenchido pelo(a) aluno(a), e o Formulário de Avaliação do Estagiário, a ser respondido pelo(a) supervisor(a) do estágio. Ambos devem ser apresentados quando as atividades do(a) estudante na instituição concedente forem encerradas. Com a análise combinada dos dois questionários, objetiva-se: o aperfeiçoamento dos cursos de graduação oferecidos pela Universidade e a melhora do atendimento aos discentes e do processo de acompanhamento de estágios.

Tanto o relatório quanto os formulários de avaliação deve(m) ser entregue(s) ao CETREINA em três vias originais (ou em quatro vias, caso haja atuação de um agente de integração). A equipe do Departamento receberá o(s) documento(s), realizará a análise e o registro dele(s) e então o(s) encaminhará à Direção para ser(em) assinado(s).

O relatório e/ou os formulários de avaliação poderá(ão) ser retirado(s) 5 (cinco) dias úteis após terem sido entregues, mediante a apresentação do protocolo de entrega. Ao recebê-lo(s), o(a) aluno(a) deverá verificar se todas as vias foram assinadas: ele(a) deverá manter uma delas em seu poder e devolver as demais à concedente e ao agente de integração, caso haja. A última via permanecerá arquivada no CETREINA durante cinco anos.

Declaração de Estágio

O CETREINA disponibiliza àqueles que realizam(ram) estágio externo extracurricular uma Declaração de Estágio. No entanto, para que ela seja confeccionada, o(a) discente precisa apresentar uma Declaração de Estágio emitida pela instituição concedente ou pelo agente de integração, caso haja. Nesse documento deverão constar: a razão social e o CNPJ da instituição concedente, o período de realização e a carga horária semanal do estágio.

Legislação

Estágio Interno Complementar (EIC)

O que é

Compreende as atividades técnico-profissionais realizadas pelo estudante com base em projeto/plano de trabalho específico relacionado à sua área de formação, onde o bolsista realiza práticas supervisionadas visando a complementação acadêmica. Os projetos serão desenvolvidos durante o período letivo, exceto aqueles que justificarem o início em outro período.

Procedimentos

Os docentes cujos projetos forem aprovados deverão realizar a movimentação discente, indicando, reconduzindo ou desligando bolsistas, dentro dos prazos mensais estabelecidos no calendário do CETREINA. Consulte o calendário. Caso o prazo não seja respeitado não será possível realizar a movimentação discente solicitada.

Ficha de Movimentação de Cadastro Discente

Siga as instruções previstas neste guia.

Estágio Interno - CEDERJ/Biblioteconomia

Enviar e-mail para cetreina@gmail.com solicitando o cadastro dos alunos no Sistema de Cadastramento e Avaliação Online, informando nome completo, matrícula, CPF, curso e Universidade. Caso seja aluno CEDERJ, também especificar.

Indicadores para Avaliação de Projetos

  • Objetivos
  • Proposta para aprimoramento de métodos, processos ou modelos vigentes no setor de alocação do projeto
  • Viabilidade de execução
  • Relevância
  • Indicadores de desenvolvimento do projeto
  • Adequação e viabilidade de execução dos planos de trabalho dos bolsistas
  • Fundamentação teórica (relacionamento entre os conhecimentos teóricos e a prática profissional no setor a que se destina)
  • Contribuição efetiva para a formação profissional do bolsista (ênfase na execução de atividades pertinentes à formação do aluno)

Iniciação à Docência (EIC)

O que é

Compreende o conjunto de atividades ligadas a projetos que estimulem o desenvolvimento e a utilização de metodologias inovadoras que venham a contribuir na qualidade da educação básica e do ensino médio. É voltado, portanto, para alunos de graduação das áreas de Licenciatura. Os projetos serão desenvolvidos durante o período letivo, exceto aqueles que justificarem o início em outro período.

Procedimentos

Os docentes cujos projetos forem aprovados deverão realizar a movimentação discente, indicando, reconduzindo ou desligando bolsistas, conforme instruções previstas neste guia, dentro dos prazos mensais estabelecidos no calendário do CETREINA. Consulte o calendário. Caso o prazo não seja respeitado não será possível realizar a movimentação discente solicitada.

Indicadores para Avaliação de Projetos

  • Objetivos
  • Apresentação de propostas de desenvolvimento de metodologias de caráter inovador e/ou experimental para o ensino fundamental e médio
  • Viabilidade de execução
  • Relevância
  • Indicadores de desenvolvimento do projeto
  • Adequação e viabilidade dos planos de trabalho dos bolsistas (ênfase na execução de atividades pertinentes à formação dos licenciados)
  • Fundamentação teórica
  • Interação efetiva com o ensino fundamental e médio

Monitoria (MON)

O que é

Compreende a participação de alunos de graduação em atividades de ensino e pesquisa, supervisionadas por um professor orientador, tendo em vista o desenvolvimento de potencialidades para a docência universitária e a investigação científica. O aluno é selecionado mediante concurso nas unidades, nos prazos previstos no calendário escolar. A monitoria será desenvolvida durante o período letivo.

Disciplinas aprovadas - seleção e indicação de alunos

A unidade deverá divulgar o Edital de Inscrição no período definido no calendário do CETREINA ou quando a bolsa ficar vaga devido ao desligamento de seu atual ocupante. Realizadas as provas para seleção de monitores, a unidade encaminha / o professor entrega à secretaria do CETREINA (em duas vias, preferencialmente) o Edital e o Programa, a ata, a Ficha de Movimentação Discente, conforme instruções previstas neste guia, o histórico do aluno aprovado dentro dos prazos mensais estabelecidos no calendário do CETREINA. Consulte os prazos mensais de Movimentação Discente, para indicações, reconduções, ou desligamentos de bolsistas, em nosso calendário. Caso o prazo não seja respeitado não será possível realizar a movimentação discente solicitada

Indicadores para Avaliação de Projetos

  • Disciplinas com grande número de alunos por turma
  • Disciplinas obrigatórias, preferencialmente as básicas
  • Disciplinas que sejam oferecidas a vários cursos
  • Disciplinas que utilizem metodologias inovadoras e/ou experimentais
  • Disciplinas que adotem procedimentos que objetivem reverter os índices de retenção e/ou evasão
  • Disciplinas com atividades de laboratório

Estágios Obrigatórios

Os Estágios Obrigatórios se dividem em duas categorias: Bacharelado e Licenciatura.

Podem candidatar-se a esses estágios apenas os alunos da própria Universidade regularmente matriculados e, frequentando efetivamente seus cursos.

Documentação

Circular PDF
Procedimentos Gerais PDF
Carta de Apresentação (Rede Municipal) PDF
Carta de Apresentação (Demais Instituições) PDF
TCE Licenciatura PDF
TCE Bacharelado PDF
Modelo de Agenda de Atividades PDF

Estágios Não Obrigatórios

Estágio não-obrigatório é aquele desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória.

A jornada de atividade em estágio será definida de comum acordo entre a instituição de ensino, a parte concedente e o aluno estagiário ou seu representante legal, devendo constar do termo de compromisso ser compatível com as atividades escolares e não ultrapassar: 4 (quatro) horas diárias e 20 (vinte) horas semanais, no caso de estudantes de educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional de educação de jovens e adultos; 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais, no caso de estudantes do ensino superior, da educação profissional de nível médio e do ensino médio regular.

O estágio relativo a cursos que alternam teoria e prática, nos períodos em que não estão programadas aulas presenciais, poderá ter jornada de até 40 (quarenta) horas semanais, desde que isso esteja previsto no projeto pedagógico do curso e da instituição de ensino.

Se a instituição de ensino adotar verificações de aprendizagem periódicas ou finais, nos períodos de avaliação, a carga horária do estágio será reduzida pelo menos à metade, segundo estipulado no termo de compromisso, para garantir o bom desempenho do estudante.

A duração do estágio, na mesma parte concedente, não poderá exceder 2 (dois) anos, exceto quando se tratar de estagiário portador de deficiência.

O estagiário poderá receber bolsa ou outra forma de contraprestação que venha a ser acordada, sendo compulsória a sua concessão, bem como a do auxílio-transporte, na hipótese de estágio não obrigatório.

A eventual concessão de benefícios relacionados a transporte, alimentação e saúde, entre outros, não caracteriza vínculo empregatício.

Poderá o educando inscrever-se e contribuir como segurado facultativo do Regime Geral de Previdência Social.

É assegurado ao estagiário, sempre que o estágio tenha duração igual ou superior a 1 (um) ano, período de recesso de 30 (trinta) dias, a ser gozado preferencialmente durante suas férias escolares.

O recesso de que trata este artigo deverá ser remunerado quando o estagiário receber bolsa ou outra forma de contraprestação.

Os dias de recesso previstos neste artigo serão concedidos de maneira proporcional, nos casos de o estágio ter duração inferior a 1 (um) ano.

Aplica-se ao estagiário a legislação relacionada à saúde e segurança no trabalho, sendo sua implementação de responsabilidade da parte concedente do estágio.